quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Por que ele é o melhor?

Na minha modesta opinião de fã não-especialista, Fedor Emelianenko é o melhor lutador de MMA de todos os tempos, considerando todas as categorias de peso. Não por acaso fiz questão de torná-lo parte do seleto grupo de monstros que habitam o banner do Arquibancada Digital, junto com Michael Phelps, Magic Johnson, Zico, Pete Sampras e Paavo Nurmi (na ordem, a partir da esquerda).

O invejável cartel já o credenciaria para tal honraria. São 29 vitórias (16 por finalização, 7 por decisão unânime e 6 por nocaute), um No Contest (corte acidental no rosto contra Rodrigo Minotauro) e apenas uma derrota por nocaute técnico, contra Tsuyoshi Kohsaka, em 2000, numa luta que poderia ter sido interrompida por No Contest, se fossem usados os critérios atuais.

Mas o que mais Fedor tem de tão especial?

Preparo físico invejável
Ex-integrante do Exército Russo, Fedor tem um preparo físico monstruoso, apesar da aparência um tanto gordinha e da cara de padeiro. Não faz uso de musculação tradicional. Seu treino é um tanto quanto singular. Explode para cima dos adversários na luta em pé como um raio (vejam o que ele fez contra Tim Sylvia, no Affliction). Ao mesmo tempo, aguenta firme uma luta longa, sem apresentar queda brusca de rendimento, mesmo contra adversários cascudos (vide a luta contra Minotauro, no PRIDE Shockwave 2004 e contra Mirko Cro Cop, no PRIDE Final Conflict 2005). Seus treinos com o Kettlebell, difundido pelo exército russo, usando bolas que chegam a pesar até 40kg, aprimoram sua força física descomunal.

Tecnicamente completo
Com origem no Judô e Sambo, Fedor não se resume a estas artes. É também um especialista na arte de socar em pé. Tem uma capacidade singular de disparar uma seqüência de socos com velocidade e precisão impressionantes, como se fosse um peso leve de boxe, mas com a potência de um peso pesado (novamente a luta contra Sylvia é exemplo). Raramente usa jabs, normalmente parte para diretos, cruzados e uppers, onde normalmente quase 100% atingem o alvo. No ground'n'pound é o maior pesadelo do MMA. E mesmo com um aproveitamento muito acima da média na luta com os punhos, venceu 16 lutas por finalização, lançando mão de um leque vasto de kimuras, arm-locks, mata-leões, guilhotinas.

Preparo psicológico ímpar
Alguém já viu Fedor de gracinha no ringue? Alguém já o viu menosprezar algum adversário? Pois é... Seja contra Egidijus Valavicius ou Rodrigo Minotauro, Fedor sempre encara suas lutas com imensa seriedade, totalmente focado no que deve ser feito. Nada parece abalá-lo: até hoje revejo o pilão invertido que o Kevin Randleman encaixou nele (PRIDE Critical Countdown 2004, foto abaixo) e me pergunto como Fedor voltou como se nada fosse e finalizou o adversário. Venceu gente como Rodrigo Minotauro, Ricardo Arona, Renato Babalu, Mark Coleman, Kevin Randleman, Mirko Cro Cop... O Fedor simplesmente não vacila, sabe que tem recursos, é inteligente e sabe ler o jogo do adversário.

Em condições normais não vejo nenhum lutador apto a vencê-lo sem usar uma semi-automática, de longa distância e de primeira. Ou então se o Fedor acordar de piriri. Andrei Arlovski (em franca evolução, apesar de eu ainda ter um pé atrás com ele) e Josh Barnett (este não agüenta porrada na cara, imagina do Fedor...) vão disputar o direito de enfrentá-lo. Não colocaria um centavo em nenhum dos dois. Randy Couture sonha encerrar a carreira depois de lutar contra Fedor. Com 46 anos, se o Natural sair vivo, será lucro. O gigante Brock Lesnar seria triturado em pé e finalizado sem sequer entender de onde veio o golpe final. Alistair Overeem trocou o queixo de cristal?

Assim como Floyd Mayweather, que se aposentou do boxe por não ter adversários, talvez Fedor siga no mesmo caminho. Para minha tristeza.

Obs.: este post é um tanto perigoso. Na minha vida inteira, falei apenas uma vez que um lutador pararia sem ser batido. Foi na véspera da luta do Mike Tyson contra o James "Buster" Douglas. Mas frise-se que aquela luta não se deu em "condições normais"!

4 comentários:

Antonio disse...

O Fedor é isso aí mesmo! E mais!

E a comparação com o Mike Tyson é um elogio pro Mike Tyson...

O cartel do Fedor é muito mais respeitável...

O boxeador americano empresariado pelo Don King só pegava lata de tomate pra bater... E quando teve a chance de pegar os outros grandes da geração dele (Holyfield e Lenox Lewis), tomou bota.

O Fedor é outra história... Lutou contra tudo que é tipo de desafio e só saiu vencedor.

Fedor é nóis!

Alexandre Matos disse...

Mas a gente nao viu o Tyson no auge contra o Hollyfield e o Lewis. Ele ja tava acabado nas 3 lutas. Contra o Lewis entao, nem se fala.

Sei q o Lewis amarelou contra o Tyson por muito tempo...

Antonio disse...

"Se o Tyson não tivesse..."

Esse tipo de especulação sempre viverá no esporte...

"Se o Maradona não cheirasse pó, chegaria a ser maior que Pelé?"

"Se o Ronaldo não usasse GH, poderia ganhar três Copas ou não ganharia nenhuma?"

"Se Ben Johnson e Carl Lewis não tivessem usado nenhum anabolizante, qual seria melhor?"

"Se o Senna não tivesse morrido, ele superaria o Schumaher?"

O Tyson entra nessa categoria de especulação... Com a diferença de mérito pro Holyfield e pro Lewis que são mais velhos que o Tyson e souberam se conservar e colher os louros disso.

Além disso, com o Fedor a única especulação que sobrará é sobre Randy Couture (que não é nem de sombra o maior contender que o Fedor já pegou). De resto, o russo de fato limpou a divisão.

E nisso se dá a infinita superioridade do Fedor e outras lendas, ele não precisa do "se", ele "é"

Alexandre Matos disse...

Bom, o Tyson era vagabundo, mas enquanto levou a sério a carreira, limpou a divisão tb.

Mas que o Fedor é o Fedor nao se discute. Por isso ele ta no banner do blog e o Tyson nao ;)